Publicidade

Post Top Ad

LightBlog

sábado, 24 de novembro de 2018

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DE ASSISTENTE VIRTUAL?



Sem dúvida alguma, se fôssemos eleger qual é um dos pontos mais comentados em qualquer processo de Coaching, a reclamação da falta de tempo do cliente estaria disputando a liderança. É a falta de tempo geral que acaba levando a culpa pelos problemas vivenciados pelo Coachee e, o que complica o processo, pela não realização das tarefas combinadas com o Coach. Alguém discorda disso?
Pois bem, no mundo digital começa a ganhar espaço um tipo de negócio que se mostra o sonho de consumo de todas as pessoas que ocupam cargos executivos, principalmente. Mas não somente elas, pois o modelo de assistente virtual desse negócio mostra-se interessante para quem quer trocar horas dedicadas à burocracia por lazer, cultura ou educação. Então, vamos ver como funciona o assistente virtual e, se um dia o Coachee reclamar da falta de tempo, quem sabe a ideia não possa ser operacionalizada de alguma forma?
A missão do assistente virtual é fazer o cliente economizar dinheiro, tempo, reduzir os níveis de estresse e, ao ganhar mais proximidade do serviço, criar novas oportunidades com assistência administrativa, secretariado remoto pessoal ou profissional, entre outras.  Pois bem, tente identificar se esta lista com dez tópicos lhe lembra algo relativamente aos tomadores de seu tempo. E sonhe como seria bom você terceirizar cada um deles para um serviço de assistente virtual (no Brasil, o mais comum é a secretária confiável e dedicada).
  1. Planejamento e gestão de eventos: um assistente virtual pode organizar o seu próximo seminário, evento, workshop, conferência ou outro evento corporativo. Ele vai pesquisar locais, obter cotações e aconselhá-lo de suas melhores opções, bem como coordenar a parte operacional de seu evento.

  2. E-mail e calendário de gestão: o assistente virtual pode monitorar seus e-mails, bem como responder a e-mails padrão em seu nome. Pode também configurar um sistema de arquivamento eletrônico para os e-mails, ajudando a arrumar a caixa de entrada e como ter acesso a informações passadas. E consegue organizar as suas reuniões, enviar convites, acompanhar as confirmações e lembrá-lo dos principais compromissos diários.

  3. Pesquisa on-line: se você precisa de um novo fornecedor de um produto, de uma informação técnica ou de um dado específico, faça uso de um assitente virtual para salvar esse seu tempo. Ele pode pesquisar onde seus clientes potenciais costumam ser encontrados e ajudá-lo a conectar-se com eles.

  4. Gestão de banco de dados. Um verdadeiro assitente virtual sabe como dar manutenção à sua base de dados que suportam o relacionamento com os públicos de interesse (pessoais ou profissionais).

  5. Apoio de secretariado: aqui não há novidade e nem segredo, pois todo profissional tem necessidades de processamento e de transcrição de palavras, procedimentos de escritório e manuais, criação de apresentações, revisão e edição de propostas ou folhetos,etc.

  6. Contas de gestão: um assitente pode manter o controle de suas contas, atualizar seus softwares e providenciar o pagamento de contas e controle de faturas, economizando tempo.

  7. Apoio de marketing: um assistente virtual é capaz de ajudar com o envio de newsletters(eletrônicos e físicos) aos clientes, controlar as respostas a questionários e pesquisas, bem como coordenar o relacionamento para consultas, contatos e dúvidas.

  8. Planejamento da viagem: um assistente virtual é capaz de pesquisar as opções de viagem e encontrar a melhor opção para voos, hotéis e outros requisitos para um itinerário.

  9. Website & gestão de mídia social: um assistente virtual pode configurar e manter contas de mídia social em seu nome, atualizar sites, postar blogs e coordenar as citações que podem influenciar positiva ou negativamente sua marca (pessoal ou corporativa).

  10. Apoio de Recursos Humanos: quando você está contratando um novo funcionário, o assistente virtual pode ajudar na pré-seleção e revisão de currículos, bem como preparar um pacote de boas-vindas para os novos integrantes da equipe.
Para quem acha isso estranho, ou seja, terceirizar para uma empresa todo o apoio que qualquer profissional precisa, saiba que na Austrália existe uma Associação dedicada ao tema e que realizou sua 6ª Conferência Anual, no último mês de março. E vale a pena conhecer o sítio da International Virtual Assistants Association (IVAA.org). Minha dica é que, seja virtual ou real, o assistente que cumprir os dez passos descritos funcionará melhor do que as rotineiras tentativas de um Coachee para salvar tempo e ainda realizar tudo, missão quase impossível!
Por: Mario Divo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários que conterem publicidade, divulgação de site ou algo malicioso, serão moderados.

Estatística